quarta-feira, 14 de outubro de 2015

{Frases do Filme "A vida secreta de Walter Mitty"}

 

{"As coisas bela da vida não pedem atenção".
“Ver o mundo e os perigos que virão, ver por trás dos muros, chegar mais perto,
encontrar o outro e sentir. Esse é o propósito da vida”.}

Trilha sonora:
https://youtu.be/9zdNdjF-htY

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

{Citação do filme Coincidências do amor}

 

1ª parte
...Olhem só para nós. Vivemos correndo, sempre com pressa, sempre atrasados. Acho que é isso que chamam de raça humana. O que mais precisamos desse mundo é de Afeto. Para algumas pessoas acontecem à primeira vista, quando você acha a pessoa certa. É ótimo quando acontece. Você fica sentindo aquele friozinho na barriga, que parece que nunca vai passar. Mas nem sempre funciona assim.... Para o resto de nós é um pouco menos romântico, é COMPLICADO e CONFUSO. São momentos errados e oportunidades perdidas; e não ser capaz de dizer, o que precisamos dizer, Quando Precisamos Dizer...


2ª parte..(A MELHOR)
Olha só pra nós, vivemos correndo, sempre com pressa, sempre atrasados. Acho que é isso que chamam de raça humana. Mas às vezes a gente diminui o ritmo o bastante para que as peças se encaixem. O destino exerce sua magia e você encontra afeto.
De vez em quando, sobre obra do acaso, alguma coisa inesperada acontece e nos empurra pra frente. E a verdade é que eu estou começando a pensar, estou começando a sentir, que talvez a raça humana não seja essa correria toda.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

“Ode a um rouxinol” de John Keats


Meu coração dói
E um torpor apático aflige meu juízo
Como se cicuta eu houvesse bebido
Ou algum estúpido vulpino houvesse inalado
E após um minuto houvesse me afogado

Não é por inveja o tanto que possuis,
Mas na tua felicidade excessiva na qual sou feliz
Que tu, leve tria de alada de campos arvorados
Em alguma trama de faias verdes e incontáveis sombreados
Sobre o verão entoava os cantos despreocupados

Oh, por um gole de vinho cegado
Resfriado por um longo tempo nas camadas profundas da terra
Com sabor de flora e do verde da serra
Dança a canção provençal e jubilo bronzeado

Oh, Por uma taça cheia do sul caloroso
Cheio do verdadeiro rubor do hipocrene
Borbulhando de espumas até a borda
e tingindo de púrpura os lábios que a tocam

Aquela taça eu sorveria e o mundo se tornaria invisível
E contigo eu desapareceria em uma remota floresta
Sumir para bem distante
Até esquecer completamente
Contigo no meio da folhagem

O cansaço, a angustia e a aflição
Aqui onde os homens sentam e escutam
Um dos outros os gemidos
Onde a agitação e a tristeza sossegam um pouco
Onde a juventude cresce firme
E os fantasmas morrem

Onde pensar estará salvo do sofrimento
E o plúmbeo olhar desaparece
Onde a beleza não pode ocultar teu olhar brilhante
Nem um novo amor ansiar por algo além da manhã

Longe, muito longe eu voarei contigo
Nunca pela carroça Baco puxada por seus leopardos
Mas nas asas invisíveis da poesia
Contudo, o pensamento se assusta e se atrasa
Já contigo suave é a noite e por acaso a rainha lua
Encontra-se no seu trono cercada por sua corte de estrelas

Mas aqui não há luz, excetoa que vem do céu com o sopro da brisa
Através da umbrosa verdura e de caminhos serpenteantes e revoltosos

Não posso ver as flores aos meus pés
Nem sentir o oloroso incenso que paira sobre a ramagem
Mas inebriado na penumbra
Acho tudo doce

Graças à oportuna primavera
Contemplo a relva o bosque e as arvores frutíferas
Claros espinhos e madressilvas silvestres
Fugazes violetas deitassem sobre as folhas
E destacam-se o seu mais antigo broto

Surge uma rosa amarela cheia de orvalho
A sussurrar sua habitual canção do entardecer
Secretamente escuto
E muito tempo fico quase fascinado
Pela leveza da morte

Chamei-a por palavras ternas em várias rimas
Para se mesclar ao ar da minha calma respiração
Agora, mais do que nunca
Parece doce morrer para tudo acabar a meia noite
Sem nenhuma dor, enquanto tua arte flui
Tua alma te abandona num êxtase absoluto
E ainda tu cantarias e eu escutaria em vão
A fim de que teu réquiem tornasse um adeus

Tu não nasceste para morrer, pássaro imortal
Nem a fome dos homens ousou te abater
A voz, que a noite passada eu escutei
Também foram ouvidas pelos palhaços e imperadores de outrora

Talvez a tua própria canção há de encontrar o caminho
Através do triste coração de Ruthe
Quando o doente em sua casa,
Ela chorou lágrimas nutritivas que te alimentaram

As mesmas que te veste
Muitas vezes nos mágicos beirais
Nas espumas das vagas de perigosos mares
Ou na terra encantada do desespero

Desespero
Esta palavra é como um sino
Cujo dobre trás me de volta ao meu passado

Adeus
A ilusão não pode enganar para sempre
Adeus, adeus
Teu lamentoso canto silencia
Ainda pouco se ouvia perto das campinas sobre o regado
Nas encostas das montanhas

Mas agora esta sepultado profundamente
numa clareira de um vale próximo
Teria sido uma alucinação ou um sonho velado
E acabou aquela música
Estou desperto ou durmo...

(Poema extraído do Blog "Em meu Divã")

Do filme: Brilho de uma Paixão

Poema no YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=H7Djnst6ulQ


sábado, 30 de julho de 2011

{Lembranças}


Lembranças

Lembranças. Possuímos muitas! As fases da vida ficam marcadas na memória pelo momento vivido. Mas isso não quer dizer que as demais vivências não foram importantes. Porém, as que marcam de verdade são as que vivenciamos intensamente. E os momentos mais intensos da minha vida são vividos com vocês!


Por Luciléa Santos (Minha mãe)

terça-feira, 5 de julho de 2011

{Oportunidades} Reflexão pessoal

Por que as pessoas não aproveitam as oportunidades que são praticamente jogadas em seu colo!? Dadas de bandeja! Almejam tanto por uma mudança e quando algo finalmente lhe aparece ... prefere esperar por algo melhor, nunca estamos satisfeitos.  "Não era bem isso o que eu queria". Somos mal agradecidos por isso? Quantas vezes deixamos as oportunidades passarem? E não estou falando apenas das oportunidades profissionais. E será que elas realmente não voltam? Teremos uma nova oportunidade um dia? Ou estamos fadados a morrer com os nossos erros e escolhas erradas?!

Parece a história do rapaz que pedia tanto pra Deus para ganhar na loteria, mas não comprava se quer um bilhete!! 
Bom, eu sempre vou acreditar na ‘esperança’. Espero aprender sempre com os erros e aproveitar as oportunidades certas.

Muitos de nós somos assim. Hoje tive um exemplo dessa cegueira: Não enxergar as oportunidades dadas. Mas existem muitos fatores em jogo, também não podemos julgar sem saber das dificuldades e barreiras do outro (uma outra mania do ser humano – adoramos julgar).

O sucesso ou o fracasso de uma empreitada, qualquer que seja a sua natureza – de caráter profissional, artístico ou social –, estão condicionados a uma série de fatores, alguns subjetivos e outros objetivos. Nem sempre uma pessoa competente e bem preparada é bem-sucedida naquilo que faz. Às vezes, falta garra. Ou, na pior das hipóteses, carece de vontade.

Estava conversando a respeito disso com uma amiga hoje. Às vezes, muitos autodidatas e sem formação escolar, são muito mais bem sucedidos do que uma pessoa capacitada profissionalmente. Basta ter força de vontade. Uso o mesmo exemplo para as questões do amor: uma pessoa confiante, cheia de si pode se dar muito melhor no amor do que uma pessoa cheia de razões e ‘experiente’. 

E caso houvesse um fracasso numa empreitada, seria um fato, nada mais. O sucesso já se daria pela busca de uma nova oportunidade, enfrentando desafios e vivendo uma nova aventura.
A força de vontade é chave para o sucesso. Pelo menos acho que vale tentar e não virar as costas para as oportunidades que lhe aparecem.

Por Carla Fischer

sábado, 23 de abril de 2011

{Frases de Filmes: Remember ¨ Cisne Negro ¨ Sempre ao seu lado ¨ Amor e outras drogas}



"Nossas digitais não se apagam das vidas que tocamos."
"O conhecimento do passado nos limita ou nos beneficia?"
"O que quer que você faça na vida, será insignificante. Mas é muito importante que faça, porquê ninguém mais fará. Como quando alguém entra na sua vida e metade de você diz: "você não está preparado". Mas a outra metade diz: "torne-a sua para sempre!"
"A vida é feita de momentos."
Remember


"Garota meiga."
"A única pessoa no seu caminho é você mesma."
"Eu senti... perfeito. Foi Perfeito!"
Cisne Negro


"Eles me ensinaram o significado da lealdade, e a nunca esquecer aqueles que amamos."
Sempre ao seu lado (Miny - meu eterno amor)


"Você encontra milhares de pessoas e nenhuma delas te tocam. E então, encontra uma pessoa, e sua vida muda. Pra sempre."
"Eu me preocupava bastante com o que queria ser quando crescesse, quanto ganharia ou se me tornaria alguém importante. Às vezes, as coisas que você mais quer, não acontecem. E às vezes, as coisas que jamais esperaria, acontecem."
Amor e outras Drogas




domingo, 27 de março de 2011

{Transformação pelo fogo de Rubem Alves}


Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. Mas, de repente, vem o fogo.
O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.

Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo, o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer. Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo do que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: BUM! E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado.

Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria para ninguém.

Texto de Rubem Alves

{Frases do Filme "A vida secreta de Walter Mitty"}

  {"As coisas bela da vida não pedem atenção". “Ver o mundo e os perigos que virão, ver por trás dos muros, chegar mais pe...